Pular para o conteúdo principal

Dicas para escolher uma mesa digitalizadora (tablet)

Olá! a algum tempo eu postei aqui um texto sobre o que observar na hora de comprar uma mesa digitalizadora. Hoje, compartilho aqui um outro texto que encontrei no site: http://www.gimpbrasil.org/ , de autoria de Filipe Ribeiro, que traz boas dicas sobre como escolher uma mesa digitalizadora. 

Você já deve ter ouvido falar das mesas digitalizadoras, aparelhos muito importantes para designers profissionais pois são capazes de permitir que você desenhe no Gimp com a mesma facilidade e agilidade de uma folha de papel. Para ser mais especifico, mesas digitalizadoras gráficas são uma espécie de sub-categoria de tablets (estes muitos conhecidos graças aos iPads da vida), com a diferença de serem composto quase que obrigatoriamente de uma espécie de caneta que é usada junto com a mesa digitalizadora em si. Quando você pressiona a caneta na sua tablet, o aparelho identifica a presão que você está fazendo e aonde está fazendo e envia essas informações pro Gimp, permitindo que você faça traços mais naturais e e suaves.

Se você ainda não entendeu o que é uma mesa digitalizadora, dê uma olhada nesse exemplo:
Hoje em dia é possivel encontrar trablets de diferentes qualidades e preços, que vão desde 80 reais a até mais de 1,000,00 reais. Mas não se assuste com a diferença de preços, muitas vezes uma tablet barata é o suficiente para a maioria. Mas a enorme diferença características entre as tablets causa confusão para quem ta começando agora no mundo de design, por isso veja a baixo os principais fatores a se levar em conta na hora de escolher a sua tablet.

Tamanho
Tenha em mente o que você irá fazer na sua tablet, se está acostumado a desenhar em grandes superfícies, e a fazer grandes e complexos desenhos, pode ser que uma tablet maior seja mais adequada para você. Entretanto, se você é apenas um entusiasta, prefira uma menor e mais barata, como uma de 15x20 centimetros. Lembre-se: quanto maior a sua tablet, mais cara ela custará, e ter uma tablet grande e pouco funcional é desperdício de dinheiro.

Outro detalhe a se notar é o formato da sua tablet. Até alguns anos atrás era comum encontrar as tablets quadradas, seguindo a perspectiva 4:3 dos monitores "quadrados", comuns na época, mas com o surgimento das telas widescreen (proporção de 16:9, ou 16:10) as fabricantes rapidamente passaram a criar tablets com o espaço sensível "retangular", seguindo essa nova proporção de monitores. Leve em conta que escolher uma tablet com a mesma proporção do seu monitor não é garantia de que você terá um desempenho melhor, gastar mais dinheiro exclusivamente pela proporção pode ser exagero e desperdício.

Para amadores ou semi-profissionais, as tablets de aproximadamente 15X10cm de área ativa são de ótimo tamanho, e tem um preço muito bom.

Sensibilidade de pressão e resolução da tela
Numa tablet, quanto mais forte você apertar a caneta sobre a prancheta, mais forte e grosso o traço aparecerá na tela. Certas tablets sentem a pressão que você está fazendo com a caneta com melhor precisão, permitindo que você faça um desenho mais natural e realista. Por isso é fundamental encontrar o equilíbrio entre o quão precisa a sua tablet deve ser e o quanto você está disposto a pagar por isso.

Geralmente você vai encontrar modelos com níveis de pressão de 256, 512, 1024, e até 2048 ou mais, sendo que quanto maior o nível de pressão, melhor. De novo, se o seu uso é amador ou semi-profissional, uma de no máximo 1024 níveis de pressão pode ser o ideal para você. Mesas profissionais costumam vir com 2048 níveis de pressão ou mais.

Apesar de bons índices de pressão geralmente significarem também boa resolução, não custa nada também ficar de olho na resolução da sua futura tablet. Aparelhos profissionais costumam vir com aproximadamente 5080 lpi (linhas por polegada), enquanto modelos amadores podem vir com cerca de 2540 lpi.

Quantidade de pontas extras
Como numa caneta real, as pontas da tablets não vão durar para sempre e precisam ser trocadas. Dependendo da tecnologia e da marca da sua tablet, uma ponta de caneta pode durar de 5 meses a até 1 ano (considerando um uso diário).

As tablets da marca Wacon, por exemplo, costumam vir com várias pontas substitutas, o que faz delas um ótimo investimento, já que você não precisará ter gastos adicionais com a sua tablet por um bom tempo. Portanto, quanto mais pontas substitutas vierem incluídas, melhor.

Quanto às marcas: existem diversas, mas a grande queridinha dos designers é a Wacon, empresa japonesa que se destacou pela sua tecnologia (principalmente pela tecnologia de pontas de caneta magnéticas, que fazem as suas canetas não precisarem de fios) e a alta qualidade de seus produtos. Você vai encontrar produtos da Wacon no Brasil de pelo menos 250 reais na linha amadora (bamboo), a até mais de 1.500 reais nas linhas profissionais. Veja sempre se a loja na qual você vai encontrar é confíavel, você pode ver a lista de lojas reconhecidas pela Wacon aqui.

Não se esqueça que a maioria das tablets se conectam ao computador através de cabo USB. Se você tem um modelo de computador mais antigo que não suporte USB, procure por alternativas a esse problemas, como adptadores de porta PS2/USB, ou até mesmo modelos de mesas que não usem USB.

Espero que essas dícas tenham sido uteis. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perspective for Comic Book Artists

Olá, gente! A pedido de um amigo seguidor do DESENHURAS, posto aqui um livro de desenho sobre perspectiva para quadrinhos de David Chelsea, que por sorte encontrei em meus arquivos, pois nem me lembrava de tê-lo aqui. Bom, o livro está em inglês, mas mesmo assim dá para estudar a aplicação da perspectiva nos quadrinhos. Um abraço a todos.

Burne Hogarth em português

Olá, gente!

Segue ai um ótimo livro do desenhista de quadrinhos estadunidense Burne Hogarth. Esta versão está em português e foi publicada em e-book gratuíto pelo blog Desenhistas Autodidatas cujo link segue ai para possíveis visitas: http://desenhistasautodidatas.blogspot.com.br/. Achei importante contribuir com a divulgação e por isso estou postando aqui também o e-book. Quem desejar conhecer este blog, eu recomendo, pois é muito interessante e também tem muito material sobre a arte de desenhar. Bem, até a próxima. 

Novo desenho feito direto no PC

Uma nova tentativa de desenho com a mesa digitalizadora Wacom e o software livre MyPaint. Não vou negar que estou achando muito frustrante desenhar olhando para a tela do computador ao invés de olhar para o lugar onde estou desenhando. Mas, fazer o quê? Quem não tem como comprar uma daquelas mesas digitalizadoras de alta qualidade, se vira com o que consegue.